fbpx
Close

Como a taxa Selic impacta sua vida financeira

O Banco Central brasileiro define a cada 45 dias qual é a taxa Selic. Afinal, você sabe como a taxa Selic impacta na sua vida financeira?

A taxa Selic é a taxa básica da economia. Funciona assim: historicamente o setor público gasta mais dinheiro do que arrecada em termos de impostos. A diferença entre a entrada de dinheiro para o governo e o gasto, quando negativa, é chamada de déficit (se fosse positiva seria superávit). Para cobrir o déficit público o governo emite títulos. Para que as empresas, os bancos e as pessoas físicas de um modo geral comprem estes títulos ele oferece uma taxa de juros. Esta taxa é exatamente a taxa Selic. Atualmente a taxa está em 4,5% ao ano.

Além de financiar o déficit público esta taxa serve de referência para formar as taxas de juros no mercado financeiro.

Tomemos como exemplo uma instituição financeira qualquer. Esta Instituição pode com o seu próprio dinheiro comprar títulos públicos e ganhar 4,5% ao ano. Sendo assim, se ela não quiser utilizar seus próprios recursos ela irá captar dinheiro junto ao público, os investidores. Como ela pode destinar o dinheiro para ter uma taxa de 4,5% ao ano, a tendência é que ela ofereça a estes investidores uma taxa de juros menor do que os 4,5% ao ano.

Assim um dos reflexos que pode impactar diretamente sua vida financeira, nesse exemplo, é a redução do ganho financeiro quando for aplicar seu dinheiro no mercado financeiro. Quanto menor a taxa Selic, menores serão os rendimentos de juros.

Na outra ponta, quem precisa de dinheiro emprestado pode conseguir este recurso a uma taxa de juros menor, afinal, a remuneração para quem aplicou o dinheiro foi menor. Vale lembrar que se a taxa Selic subir o efeito é exatamente o contrário do aqui relatado.

A boa notícia é que os juros estão em queda no Brasil, e isso é bom para a economia. Com a taxa Selic mais baixa, o consumo é estimulado, as empresas podem vender mais, lucrar mais e abrirem vagas de trabalho.

Enfim, os consumidores que precisam de recursos ou possuem dívidas, terão o custo menor, diminuindo o comprometimento de sua renda.

Em resumo: com juros menores, perde quem está investindo no mercado financeiro, porém, quem precisa de recursos (empréstimos, por exemplo), tem vantagens, já que o custo é menor, com efeito positivo para a economia.

Sabendo que a taxa Selic está em dos menores níveis já vistos, que tal avaliar o momento para quitar suas pendências financeiras?

 

 

 

 

Com Doutorado, Mestrado e Especialização, Reinaldo Cafeo é Economista, Delegado do Conselho Regional de Economia, Consultor Empresarial em Economia e Finanças, Vice-presidente da Associação Comercial de Bauru e Diretor do Canal Planeta Economia no Youtube.

Related Posts