fbpx
Close

O que é um Consórcio? Quais as vantagens e desvantagens?

Você sabe o que é um consórcio? Basicamente é uma forma de consumir algo antes que se tenha o dinheiro para pagar por seu valor integral.

Imagine a seguinte situação: você está pensando em adquirir um bem de um valor mais alto – um veículo, por exemplo, no valor de R$ 40.000,00, mas não tem o dinheiro para pagar todo esse valor à vista.

 

Uma das formas conhecidas seria financiar o bem, adquiri-lo imediatamente e seguir pagando por ele em inúmeras parcelas. Mas, para bens de valores mais altos o consórcio pode ser uma opção. Por isso, vamos te contar a seguir o que é consórcio e quais são suas vantagens e desvantagens para realizar uma compra. Confira!

 

O que é Consórcio?

Já dissemos que o consórcio é uma forma de consumir algo sem que se tenha o valor do pagamento integral, mas agora vamos explicar melhor como isso funciona na prática.

 

O consórcio nada mais é do que um grupo de pessoas que tem interesse em adquirir o mesmo bem (uma casa, um carro, um terreno etc.), mas que não possuem o valor integral disponível e também não têm a necessidade de conseguir o bem imediatamente. Esse grupo, administrado por uma empresa, paga todo mês o valor de uma parcela que, somada ao valor pago pelos outros integrantes, totaliza o valor do bem.

 

Como o consórcio funciona na prática?

Suponhamos que você quer muito comprar uma moto no valor de R$10.000,00 (um valor hipotético, ok?), mas não possui essa quantia de dinheiro disponível, e acha que não vai conseguir juntar caso não tenha um compromisso, como uma parcela, por exemplo.

 

Então, você encontra um consórcio da moto que gostaria e entra num grupo de 20 pessoas que pagarão pelo consórcio. Isso significa que você e essas pessoas irão pagar durante 20 meses o valor de parcelas que somadas totalizam uma moto por mês. Dessa forma, por meio de um sorteio, a cada mês uma dessas pessoas irá receber o valor de uma carta de crédito no valor da moto.

 

– Ah, mas então se o bem que eu quero custa R$10.000,00 e o consórcio é de um grupo de 20 pessoas, significa que vou pagar 20 parcelas de R$500,00? Errado. Como dissemos antes, os consórcios são administrados por empresas que, como é de se esperar, cobram uma taxa de administração sobre o valor do bem do consórcio. A questão é que esse valor é cobrado de uma forma distinta dos juros cobrados pelos financiamentos.  

 

Nos consórcios a taxa de administração é fixa sobre o valor do bem. Supondo que nesse caso que imaginamos seja cobrada uma taxa de 15% sobre o valor da moto que é R$10.000,00. Dessa forma, o valor do contrato totaliza R$11.500,00. Já no financiamento, os juros são cobrados mês a mês – ou seja, são juros em cima de juros, o famosos juros compostos.

 

Quais são as vantagens e desvantagens?

Vimos que as taxas de juros cobradas pelas administradoras de consórcio podem ser menores quando comparadas aos financiamentos. Mesmo assim é preciso se atentar para alguns pontos antes de optar pelo consórcio.

 

No financiamento, você irá pagar por inúmeras parcelas com taxas de juros possivelmente bem maiores do as que são cobradas em consórcios, entretanto poderá adquirir o bem imediatamente. No consórcio é preciso estar ciente de que você pode levar muitos meses para ser contemplado. Por isso, se você precisa adquirir um bem com certa urgência o consórcio pode não ser a melhor opção.

 

A maioria dos planos de consórcio possibilita que os integrantes ofereçam lances para serem contemplados mais rápido – que é a antecipação de parcelas. Quem oferecer o maior lance, consegue a carta de crédito naquele mês. Mas, se você possui o dinheiro para oferecer algum lance, não seria melhor investir para conseguir comprar o bem à vista? É de se considerar.

 

Uma vantagem da maioria dos consórcios é a flexibilidade do uso do crédito. Ao ser contemplado, você recebe a carta de crédito no valor do bem que está no contrato, mas pode utilizá-la para adquirir outra coisa ou até mesmo investir essa quantia.

 

CUIDADO!

 

Mas, fique atento! Alguns vendedores propagam consórcios como se fossem um tipo de investimento, mas não são! Lembre-se que, mesmo conseguindo taxas de juros bem menores do que pagaria em um financiamento, você ainda estará pagando mais do que o produto custaria à vista e, portanto, assumindo uma dívida.

 

Por isso é preciso avaliar para que não se enrole com parcelas muito altas. Como toda compra, a decisão de entrar em um consórcio deve ser planejada para que não vire uma dívida. E para te ajudar a se planejar, preparamos um artigo para você conhecer seus aliados no controle financeiro! 

Quer mais dicas como essas? Cadastre seu e-mail abaixo!

Related Posts